CNV

Click here to edit subtitle

Casamento e Divorcio

Posted by BenneDen on January 15, 2018 at 8:35 AM



O Pacto matrimonial é seríssimo. Trata-se de uma aliança de sangue, ou seja, de validade até a morte ( 1Co 7:39).

Os aliançados tornam-se “uma só carne”, uma unidade, o casal (Mt 19:6). Compartilham alegrias e sofrimentos, trabalhos e diversões, vitórias e derrotas, ganhos e perdas, problemas e soluções, juventude e velhice até a morte.


E quando o relacionamento torna-se infiel? E quando há traição? Um ferimento grave, mas não mortal. O profundo arrependimento e o perdão podem trazer a cura.


E as cicatrizes? São marcas que testemunham a cura.


E sobre o divórcio? Deus odeia o divórcio (Ml 2:16), mas, diante da infidelidade conjugal, permite ao cônjuge traído o direito a um novo casamento (Mt 5:32; 19:9). Essa permissão não é um troféu de conquista. Na ruptura da aliança matrimonial não há celebração religiosa, não há festa e nem convidados especiais. Como comemorar a falência de um pacto vitalício? O divórcio é, na ótica bíblica, uma tragédia e não solução. Trata-se de uma possibilidade restrita, permitida com tristeza, como exceção e, por isso, deve-se fazer sempre o máximo de empenho para reconciliar e restaurar o casamento.



Assim já não são mais dois, mas um só carne. Portanto o que Deus ajuntou, não o separe o homem. Mt 19:6

Irmãos, falo como homem. Um pacto, embora de homem, uma vez confirmado, ninguém o anula, nem lhe acrescenta coisa alguma – Gl 3:15.


Pense Nisso!



Categories: Pastorais, Pare e Pense, Artigos

Post a Comment

Oops!

Oops, you forgot something.

Oops!

The words you entered did not match the given text. Please try again.

Already a member? Sign In

0 Comments