CNV

Click here to edit subtitle

Servo de Quem?

Posted by BenneDen on January 30, 2018 at 9:00 PM


Introdução

A Bíblia não condena especificamente a prática da escravidão. A Bíblia dá indicações quanto aos deveres recíprocos de senhores e servos: Ef 6:5-9; Colossenses 3:22 4:1 ;Tito 2:9; Filemom 1:1-25; 1Pe 2:18.


Somos chocados quando lidamos com um tema perturbador, a escravidão nos tempos bíblicos. Como poderia a Bíblia tolerar a escravidão?

1. Não desejaria Deus, fundamentalmente, que toda a humanidade fosse livre?

2. Os Israelitas foram libertos da escravidão do Egito para se tornarem eles mesmos senhores de escravos?

A escravidão dos israelitas no Egito foi algo que deveria sensibilizá-los diante do sofrimento dos outros. Como poderia então um judeu ter um escravo?


1-A Escravidão – Modelos Distintos.

Seria bem mais confortável se Deus tivesse proibido totalmente a escravidão. Mas como não é esse o caso, nos sentimos no dever de examinar mais profundamente essa questão.


Creio que há pelos menos 2 grandes motivos que validam a permissão divina para a escravidão entre os hebreus:

1 – Mostrar que todos os homens são servos. Todos servem ao seu dono;

2 - Mostrar que há uma grande diferença entre servir ao pecado e servir a Deus.



É importante lembrar que o mundo daquela época praticava a escravidão nos moldes clássicos. Todos os reinos em volta de Israel tinham seus escravos. E nessas nações, os escravos eram tratados como mera mercadoria, com brutalidade e horror e crueldade.

O modelo de escravidão existente entre os hebreus era diferente das outras nações. Por meio de uma sofisticada rede de mandamentos, a Lei judaica estabelecia de fato um modelo de "escravidão diferente".


Quem era Escravo em Israel?

As únicas situações em que alguém poderia se tornar um escravo eram:

1. Por dívida – se alguém não conseguisse pagar, poderia vender seu trabalho, tornando-se escravo de outra pessoa até quitar a dívida;

2. Por pobreza – quem não conseguia se sustentar poderia vender-se como servo; o senhor tinha o dever de garantir o sustento do servo;

3. Por nascimento – o filho de um escravo era escravo;

4. Como prisioneiro de guerra – em vez de mortos, prisioneiros de guerra podiam ser escravizados (mas com direitos específicos).

 


Escravidão entre os Hebreus:


• Um escravo deveria ser libertado no sétimo ano de escravidão; só seria escravo a vida inteira quem escolhesse ser – Êxodo 21:2

• Quando fosse liberto, o escravo deveria receber de seu senhor sustento para lhe ajudar a começar a vida em liberdade – Deuteronômio 15:12-14

• Escravos tinham direito a folga no sábado e nas festas religiosas.

• Quem causasse danos físicos tinha de libertar seu escravo em compensação; se um senhor matasse seu escravo, seria punido – Êxodo 21:26-27

• Escravas não poderiam ser usadas como prostitutas e uma escrava que se tornasse esposa tinha direito de proteção a vida toda.

• Raptar alguém para vender como escravo era punido com morte; essa lei destruía o negócio do tráfico humano – Êxodo 21:16

• Um escravo poderia ser resgatado por um parente; em algumas situações o próprio escravo conseguia pagar seu resgate.

• Se um escravo fugisse, não deveria ser entregue ao seu senhor contra sua vontade nem receberia punição – Deuteronômio 23:15-16


2-O Direito à Vida (Sobrevivência)

Permitindo que os Israelitas adquirissem servos e escravos, Deus fazia com que esses homens e mulheres que não possuíam mais a sua própria vida, agora pudessem ter sustento e uma nova esperança, ao encontrar o Deus de Abraão e entrar em uma aliança com Ele.

Isso era parte da promessa que Deus havia feito com Abraão:

"em ti serão benditas todas as famílias da terra." Gênesis 12:3

Evitando as práticas brutais das nações vizinhas, os Israelitas deveriam diminuir o sofrimento humano "no mundo real".

E a aquisição desses homens e mulheres para dentro da sociedade Israelita, deveria ser um meio para melhorar a vida deles, principalmente por meio da conversão, do aprendizado da Lei de Deus e do entrar no pacto e na aliança com Deus.



3-O Homem – Escravo do Pecado ou Servo de Deus

O ato de desobediência, no Jardim do Éden, resultou na expulsão do homem do paraíso e na consequente escravidão do pecado. 2 Pe 2:19

A realidade é que todos os homens são servos de Alguém. Todos os homem têm um Senhor. O que diferencia o "status" dos servos é " a aquem eles estão servindo"? Ao Diabo ou a Deus? 

Ninguém pode servir a dois senhores. Mt 6:24

"Respondeu-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que todo aquele que comete pecado é servo do pecado. João 8:34

Prometendo-lhes liberdade, quando eles mesmos são escravos da corrupção; porque de quem um homem é vencido, do mesmo é feito escravo. 2 Pe 2:19

Mas Deus providenciou o Messias, Jesus, para nos libertar desta escravidão, e agora somos feitos servos de Deus.

E da parte de Jesus Cristo, que é a fiel testemunha, o primogênito dos mortos e o Príncipe dos reis da terra. Àquele que nos ama, e pelo seu sangue nos libertou dos nossos pecados. Ap 1:5

Se, pois, o Filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres." João 8:36

Para a liberdade Cristo nos libertou; permanecei, pois, firmes e não vos dobreis novamente a um jogo de escravidão. Gl 5:1


Conclusão - Temos um Dono, temos um Senhor.

Pois aquele que, sendo escravo, foi chamado pelo Senhor, é liberto e pertence ao Senhor; e da mesma forma, aquele que era livre quando foi chamado, agora é escravo de Cristo. 1 Co 7:22

Porque fostes comprados por preço; glorificai pois a Deus no vosso corpo. 1 Co 6:20

"Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que por tradição recebestes dos vossos pais, Mas com o precioso sangue de Cristo, como de um cordeiro imaculado e incontaminado" 1 Pedro 1:18-19

Nós fomos comprados. Você não pertence a si mesmo, você foi comprado por um preço, você foi comprado por Jesus.

O escravo não possui liberdade para fazer aquilo que deseja fazer. Ele está sujeito à vontade de seu senhor. O escravo é obrigado a ser submisso e obediente.

Nós só temos um Senhor. Nós somos totalmente dependentes deste Senhor para todas as nossas provisões.



Categories: Mensagem de Domingo, Pare e Pense, Pastorais

Post a Comment

Oops!

Oops, you forgot something.

Oops!

The words you entered did not match the given text. Please try again.

Already a member? Sign In

0 Comments