CNV

Click here to edit subtitle

Boas Obras

Posted by DENIS FROTA (BenneDen) on June 12, 2016 at 6:10 PM


AS BOAS OBRAS

Texto de Referência: Lucas 10:30-37


Introdução

As Escrituras têm muito a dizer sobre as boas obras. Fomos criados em Cristo Jesus para as boas obras.


“Porque somos feitura sua, criados em Cristo Jesus para as boas obras, as quais Deus preparou para que andássemos nelas”. (Efésios 2:10).


E Deus é poderoso para fazer abundar em vós toda a graça, a fim de que, tendo sempre, em tudo, toda a suficiência, abundeis em toda boa obra; II Co 9:8

Para que possais andar de maneira digna do Senhor, agradando-lhe em tudo, frutificando em toda boa obra, e crescendo no conhecimento de Deus, (Cl 1:10).


As boas obras não produzem a salvação, mas a manifestam. Não são a causa, mas o efeito de uma nova vida em Cristo.

Tiago diz que a fé sem obras é morta. Ele nunca afirma que as obras podem salvar; mas sim que a fé genuína e viva sempre redundará em boas obras.

1. Obras não produzem fé; mas a fé produz obras, e as obras confirmam a fé.

2. O contraste é entre a fé sem obras e obras sem fé, e não entre fé e obras.

3. A questão crucial não é uma opção entre fé e obras; mas sim entre a fé viva (com obras) e a fé morta (sem obras).


As boas obras devem ser o resultado da salvação e não sua causa.

 Somos salvos pela fé, para as boas obras.

 Somos salvos pela fé para servir a Deus e ao próximo.


I- A Natureza das Boas Obras

Jesus Cristo testificou que as boas obras do mundo são más. (João 7:7). Ele também testificou em relação aos fariseus, dizendo que as obras que faziam eram feitas para receberem elogios dos homens. (Mateus 23:5). Lemos também, na Bíblia sobre:

 Obras mortas (Hb 9:14),

 Obras da carne (Gl 5:19)

 Obras do diabo  - 1 Jo 3:8.

Assim, precisamos discriminar ao tratar do assunto sobre as boas obras.

Uma boa obra no sentido bíblico é aquela que agrada a Deus e traz sobre quem a fez a aprovação e bênção de Deus.

Um homem pode realizar um ato que seja considerado louvável na concepção da sociedade, mas Deus pode vê-lo de outra maneira. Os homens podem recompensar algo que Deus vai censurar.


Como podemos saber se o que fazemos é bom aos olhos de Deus?


A. Boas Obras implicam em Fé a Deus

Fazer Algo Porque é Da Vontade de Deus - Acreditar no que Deus manda fazer e obedecer prontamente. (A fé de Abraão - Rm 4:3)

A resposta está em Hebreus 11:6 onde lemos que “sem fé é impossível agradar a Deus”

Uma obra de fé só é possível aos que têm fé. As obras de fé geralmente são opostas à razão humana. A única razão por trás de uma obra de fé é que Deus diz para fazê-la. E isto é tornar-se tolo aos olhos do mundo. Foi só porque Noé creu em Deus, que ele construiu a arca.

Mas, como a fé opera? Pelo o amor.

Porque em Cristo Jesus nem a circuncisão nem a incircuncisão vale coisa alguma; mas sim a fé que opera pelo amor (Gl 5:6).


B. Boas Obras São Movidas Pelo o Amor a Deus

Jesus Cristo disse: “Se me amais, guardai os meus mandamentos”. (João 14:15).

E tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como ao Senhor, e não aos homens, sabendo que recebereis do Senhor o galardão da herança, porque a Cristo, o Senhor, servis. Mas quem fizer agravo receberá o agravo que fizer; pois não há acepção de pessoas. Colossenses 3.23-25


C. Boas Obras São Movidas pelo o Amor ao Próximo

O texto de I Coríntios, capítulo 13, enfatiza a necessidade do amor como ingrediente nas boas obras. Hb13:16


D. Boas São Para a Glória de Deus

Outro princípio que devemos avaliar para sabermos se estamos ou não praticando boas obras, são as nossas intenções.

Jesus advertiu severamente aos seus discípulos para que se guardassem de “exercer a justiça diante dos homens, como o fim de serdes vistos por eles” (Mt. 6:1) e também para que não fizéssemos nada pensando em recompensa (Mt. 6:3).

O que nos deve motivar à práticas das boas obras é nosso desejo de obedecer a Deus, que o seu nome seja glorificado (Mt. 5:16) e que seu reino seja estabelecido. “Portanto, quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus” (1 Co. 10:31).


II - Os crentes devem manter as boas obras.

Fiel é esta palavra, e quero que a proclames com firmeza para que os que creem em Deus procurem aplicar-se às boas obras. Essas coisas são boas e proveitosas aos homens. Tt 3:8 .

Os ricos deste mundo devem ser ricos em boas obras, prontos a repartir seus bens com os necessitados.

Que pratiquem o bem, que se enriqueçam de boas obras, que sejam liberais e generosos ( 1 Tm 6:18.

Boas Obras são Sacrifícios Que Agradam a Deus

Mas não vos esqueçais de fazer o bem e de repartir com outros, porque com tais sacrifícios Deus se agrada. (Hb 13:16)

1. Quando praticamos boas obras demonstramos q somos povo de Deus

2. Quando praticamos boas obras refletimos a imagem do nosso Deus

3. Quando praticamos boas obras demonstramos obediência a Deus

4. Quando praticamos boas obras demonstramos amor a Deus

5. Quando praticamos boas obras demonstramos amor ao próximo


III- Prestação de Contas: Pecados & Obras

3.1 - Os Pecados do Crente e o Porvir

Os pecados do crente em Jesus Cristo foram levados pelo o Salvador, em Seu próprio corpo, na cruz.

Em relação à salvação, os pecados do crente foram colocados sobre Cristo e julgados nEle (1 Pe 2:24).

Levando ele mesmo os nossos pecados em seu corpo sobre o madeiro, para que mortos para os pecados pudessem viver para a justiça; e pelas suas feridas fostes sarados.

Em relação à disciplina, os pecados do crente são tratados nesta vida. (Hebreus 12:5-11).

5 e já vos esquecestes da exortação que vos admoesta como a filhos: Filho meu, não desprezes a correção do Senhor, nem te desanimes quando por ele és repreendido;

6 pois o Senhor corrige ao que ama, e açoita a todo o que recebe por filho.

7 É para disciplina que sofreis; Deus vos trata como a filhos; pois qual é o filho a quem o pai não corrija?

8 Mas, se estais sem disciplina, da qual todos se têm tornado participantes, sois então bastardos, e não filhos.

9 Além disto, tivemos nossos pais segundo a carne, para nos corrigirem, e os olhávamos com respeito; não nos sujeitaremos muito mais ao Pai dos espíritos, e viveremos?

10 Pois aqueles por pouco tempo nos corrigiam como bem lhes parecia, mas este, para nosso proveito, para sermos participantes da sua santidade.

11 Na verdade, nenhuma correção parece no momento ser motivo de gozo, porém de tristeza; mas depois produz um fruto pacífico de justiça nos que por ele têm sido exercitados.


O crente,quando peca, é disciplinado pelo o Senhor nesta Terra para não ser condenado com o mundo.

Quando, porém, somos julgados pelo Senhor, somos corrigidos, para não sermos condenados com o mundo (1 Co 11:32).

 

3.2 - As Obras do Crente e o Porvir

Os pecados de alguns homens são manifestos antes de entrarem em juízo, enquanto os de outros são descobertos depois. Da mesma forma também as boas obras são manifestas antecipadamente; e as que não o são não podem ficar ocultas. (I Tim 5:24;25)

O crente será recompensado por suas boas obras quando Cristo vier (1 Co 3:13-15).

As obras do crente, no tribunal de Cristo, serão rejeitadas ou recompensadas.

Porque é necessário que todos nós sejamos manifestos diante do tribunal de Cristo, para que cada um receba o que fez por meio do corpo, segundo o que praticou, o bem ou o mal. (2 Co 5:10)


Conclusão

Vejo que o maior problema hoje não é com o crer, mas com o fazer.

É um desafio para todos nós, que enfatizamos tanto a salvação pela fé em Cristo Jesus, e constantemente nos esquecemos que nossas obras serão julgadas.

“Eu sou a videira, vós as varas: quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto..... Nisto é glorificado meu Pai, que deis muito fruto; e assim sereis meus discípulos.”João 15:5,8.

 


Categories: Mensagem de Domingo, Pastorais, Pare e Pense

Post a Comment

Oops!

Oops, you forgot something.

Oops!

The words you entered did not match the given text. Please try again.

Already a member? Sign In

0 Comments